Meningioma  do  diafragma  da  sela e do plano esfenoidal
..
Masc.  57 a.   Perda progressiva da visão à E há 5 meses, com visualização de sombras. Há 3 meses refere progressão para OD, agora com dificuldade para ler, escrever e andar.  Nega paralisias ou parestesias. Há 1 mês  cefaléia frontal em aperto, de início unilateral à E, com progressão para D.  Exame amaurose OE, déficit visual severo OD (só vultos). Palidez de papila OE.  Operado 17/10/02 meningioma meningotelial. 
..
 
RESSONÂNCIA  MAGNÉTICA 
PRÉ-OPERATÓRIA,  7/10/2002
..
De implantação dural no plano esfenoidal e diafragma da sela, formação tumoral em forma de calota, com 3,5 cm de diâmetro e 2,5 cm de altura. Tem superfície convexa lisa, isosinal em todas as seqüências e impregnação homogênea por contraste, notando-se impregnação dural também nas margens da implantação.  Eleva os giros frontais e as Aa. cerebrais anteriores, comprimindo o quiasma óptico, que é de difícil individualização. 
..
CORTES  AXIAIS, T2 
..
CORTES  CORONAIS,  T1 COM CONTRASTE
..
T1 SEM CONTRASTE
..
CORTES  SAGITAIS,  T1 COM CONTRASTE
..
T1 SEM CONTRASTE
..
 
RESSONÂNCIA  MAGNÉTICA 
 6 MESES APÓS CIRURGIA,  6/3/2003
..
CORTES  SAGITAIS. Mostram excisão aparentemente completa do tumor. Na região supraselar nota-se formação arredondada de aprox. 0,5 cm de diâmetro, com hipersinal em T1, bem delimitada, anterior ao quiasma óptico, que pode corresponder a hematoma organizado (metemoglobina) ou resíduo tumoral com necrose pós-cirúrgica. 
T1 SEM CONTRASTE T1 COM CONTRASTE
..
..
 
RESSONÂNCIA  MAGNÉTICA 
APÓS 3 ANOS,  21/10/2005
..
Lesão expansiva intra e supraselar, com isosinal em T1 e T2 e intensa impregnação homogênea pelo contraste, ovalada, de contorno lobulado e regular, medindo 3,2 x 2,6 x 1,7 cm.  Comprime o quiasma, que não pode ser identificado.  Causa impressão na região hipotalâmica lateral D e discreto desvio das Aa. cerebrais anteriores para a E.  Há espessamento meníngeo anterior à lesão, sobre a lâmina cribriforme, e hidrocefalia dos ventrículos laterais. Não é possível individualizar a haste hipofisária nem a adenohipófise, que se confunde com a massa. 
Conclusão. Recidiva do tumor, que voltou aproximadamente às dimensões pré-cirúrgicas. 
..
CORTES  AXIAIS,  T1 COM CONTRASTE
..
T2
..
CORTES  CORONAIS 
T1 SEM CONTRASTE T1 COM CONTRASTE T2
..
CORTES  SAGITAIS
T1 SEM CONTRASTE T1 COM CONTRASTE
..
COMPARAÇÃO DE TRÊS DATAS, SAGITAL, T1 COM CONTRASTE
10/2002 3/2003 10/2005
..
Mais sobre meningiomas:  Textos  didáticos ilustrados :
Texto básico
Imagem
Macro
Micro
Imunohistoquímica
Microscopia eletrônica
Meningiomas grau I
Meningiomas graus II e III
..
Banco de imagens  Neuroimagem: meningiomas por topografia Neuroimagem :  casos Neuropatologia :  casos
Meningiomas mais raros: microcístico
(1) (2)
angiomatoso
(1) (2) (3)
secretor
(1) (2) (3)
rico em linfócitos
e plasmócitos
com metaplasia adiposa 
(1) (2) (3)
xantomatoso
(1) (2)
atípico
(1) (2)
com infiltração 
cerebral (1) (2)
cordóide
(1) (2)
células claras
(1) (2)
rabdóide papilífero
Meningiomas, microscopia eletrônica: meningotelial, transicional secretor
(1) (2) (3)
células claras 
(1) (2)
metaplásico - lipidizado xantomatoso, angiomatoso xantomatoso, angiomatoso, microcístico rabdóide
..
Neuropatologia
- Graduação
Neuropatologia - 
Estudos de casos
Neuroimagem
- Graduação
Neuroimagem - 
Estudos de Casos
Roteiro 
de aulas
Textos 
de apoio
Correlação 
Neuropatologia - Neuroimagem
Índice alfabético - Neuro Adições recentes Banco de imagens - Neuro Textos ilustrados Neuromuscular Patologia - outros aparelhos Pages in English
..
..