Meningioma de fossa posterior invadindo 
seio transverso. 
..
Fem.  51 a.  Há 1 a 4 m iniciou quadro de cefaléia hemicrânia à E, associada a tonturas e vômitos. Depois perda de força muscular em MSD e MID, com parestesias de hemicorpo D.  Tonturas e sensação de estar ébria (necessita apoio para levantar-se e caminhar).  EN força muscular grau V com diminuição no hemicorpo D (grau IV +). Sinal de Romberg tende a cair para E ao fechar os olhos. Marcha de base alargada e lentificada. Nistagmo horizontal. 
TC de crânio de outro serviço processo expansivo sólido de fossa posterior adjacente à tenda cerebelar e tábua óssea interna. Contornos lobulados, comprime o hemisfério cerebelar, tronco e IVº ventrículo. 
Operada 19/4/2001.  Apesar do grande tamanho, tumor era mole e facilmente aspirável. Laudo anátomo-patológico meningioma microcístico com infiltração de dura-máter. 
Controle de RM de 4/8/05 ausência de lesão residual ou recidivada. 
..
 
RESSONÂNCIA  MAGNÉTICA 
..
Baseada no tentório e região posterior da foice cerebral à E, grande lesão de limites definidos, periferia finamente irregular, medindo 5,5 x 4,5 x 5,5 cm, com isosinal em T1, forte hipersinal em T2, e impregnação homogênea e intensa pelo gadolínio. Notam-se alguns vasos com flow void na sua periferia e no seu interior. A lesão cresce para a fossa posterior envolvendo o hemisfério cerebelar E e o vermis, deslocando e deformando a ponte, mesencéfalo e IVº ventrículo. No compartimento supratentorial, a lesão comprime os giros temporal inferior e têmporo-occipital E, e o lobo occipital. Infiltra o seio reto, a tórcula, e a porção posterior do seio sagital superior. Há intensa impregnação reacional da dura-máter. O osso occipital encontra-se infiltrado pelo tumor na linha média. Pelo efeito de massa, houve herniação das tonsilas cerebelares no foramen magno. 
..
CORTES AXIAIS, T1 COM CONTRASTE
..
T1 SEM CONTRASTE
..
T2
....
CORTES CORONAIS, T1 COM CONTRASTE
..
....
CORTES SAGITAIS, T1 COM CONTRASTE
..
..
T1 SEM CONTRASTE
..
Hérnia  de  amígdalas.   Corte sagital paramediano mostrando herniação crônica da tonsila cerebelar no foramen magno, devido à compressão pelo meningioma. 
..
 
ANGIORESSONÂNCIA 
..
..
A angioressonância venosa demonstra obstrução parcial dos seios transversos e do seio sigmóide E. Não se observa enchimento da veia de Galeno, do seio reto e do seio sagital superior. Há proeminência dos plexos venosos basilar, do seio cavernoso D, dos seios anastomóticos superior e inferior,  e dos seios petrosos. As veias jugulares externas também se encontram proeminentes. 
..
Mais sobre meningiomas:  Textos  didáticos ilustrados :
Texto básico
Imagem
Macro
Micro
Imunohistoquímica
Microscopia eletrônica
Meningiomas grau I
Meningiomas graus II e III
..
Banco de imagens  Neuroimagem: meningiomas por topografia Neuroimagem :  casos Neuropatologia :  casos
Meningiomas mais raros: microcístico
(1) (2)
angiomatoso
(1) (2) (3)
secretor
(1) (2) (3)
rico em linfócitos
e plasmócitos
com metaplasia adiposa 
(1) (2) (3)
xantomatoso
(1) (2)
atípico
(1) (2)
com infiltração 
cerebral (1) (2)
cordóide
(1) (2)
células claras
(1) (2)
rabdóide papilífero
Meningiomas, microscopia eletrônica: meningotelial, transicional secretor
(1) (2) (3)
células claras 
(1) (2)
metaplásico - lipidizado xantomatoso, angiomatoso xantomatoso, angiomatoso, microcístico rabdóide
..
Neuropatologia
- Graduação
Neuropatologia - 
Estudos de casos
Neuroimagem
- Graduação
Neuroimagem - 
Estudos de Casos
Roteiro 
de aulas
Textos 
de apoio
Correlação 
Neuropatologia - Neuroimagem
Índice alfabético - Neuro Adições recentes Banco de imagens - Neuro Textos ilustrados Neuromuscular Patologia - outros aparelhos Pages in English
..
..