Meningioma  de  baínha  do  nervo  óptico
Fem.  53 a.   Em consulta oftalmológica em 9/6/97 notou aumento de volume do OE há 2 meses, com diminuição da acuidade visual.  Nega dor.  Exame exoftalmo não pulsátil OE.  Acuidade visual OD 0,9;  OE 0,3.  Edema de papila OE, normal OD.  Ecografia massa retroorbitária. RM 10/12/98 - meningioma de baínha do nervo óptico. Operada 15/4/99. Craniotomia fronto-orbitária E, + osteotomia do teto da órbita E.  Debulking da lesão. Restou manguito de tumor na bainha do N. óptico.  Tumor confirmado histologicamente como meningioma.  RM de controle em 2002 - recidiva da lesão com volume e feições semelhantes aos originais.
..
Obs.  Caso aqui empregado para ilustrar, com os exames de imagem, um outro caso de meningioma de baínha do nervo óptico de que temos a peça, HE, colorações especiais e imunohistoquímica

 
RESSONÂNCIA  MAGNÉTICA, 10/12/1998  e  4/7/2002 
..
Proptose E.  Na órbita E, intraconal, retrobulbar, envolvendo o N. óptico, lesão sólida, homogênea, bem delimitada, isointensa em T1 e T2, fortemente  impregnante de contraste, medindo 2,2 x 2 x 2,5 cm. Há plano de clivagem com o globo ocular e a musculatura extrínseca orbitária. A lesão envolve a porção média do nervo óptico, preservando o espaço subaracnóideo perióptico e não envolve a porção distal ou intracanalicular do nervo. Canais ópticos e quiasma sem anormalidades. 
Imagens pré e póscirúrgicas feitas com 3 anos e meio de diferença não mostram alteração significativa. 
Obs. Imagens demonstradas abaixo foram pesadas em T1 com supressão de gordura. 
..
CORTES  AXIAIS.  Os cortes axiais abaixo foram feitos com supressão de gordura,  um artifício da RM que permite eliminar o sinal do tecido adiposo que preenche os espaços dentro da órbita, brilhante em T1 e T2.  Sem isso, a visualização das estruturas orbitárias ficaria dificultada.  Nota-se na órbita E a massa irregular do meningioma que empurra o globo ocular para frente.  Com contraste, há forte impregnação do tumor e da musculatura extrínseca do olho, que é o único tipo de músculo que normalmente se impregna.  Musculatura esquelética de outros locais não se impregna por contraste. 
T1 SEM CONTRASTE T1 COM CONTRASTE
Com contraste, é possível ver a imagem do nervo óptico E transitando no interior do tumor, pois o nervo não se impregna e aparece com discreto hiposinal em relação ao meningioma. 
..
CORTES CORONAIS. Os achados recapitulam os dos cortes axiais. Em mais de três anos o tumor quase não sofreu alteração. 
T1 SEM CONTRASTE T1 COM CONTRASTE
10/12
1998
4/7
2002
..
CORTES SAGITAIS, T1 SEM CONTRASTE, sem supressão de gordura. Aspecto semelhante nos dois exames. 
10/12/1998
4/7/2002

 
Para  imagens  de  um  caso  semelhante: 
Macro, HE Colorações especiais IH
..
Mais sobre meningiomas:
Características de imagem Banco de imagens : Neuropatologia Microscopia eletrônica: meningotelial, secretor (1) (2),  células claras Neuroimagem: meningiomas por topografia
Meningiomas mais raros: Cordóide Rico em linfócitos e plasmócitos Secretor Microcístico Angiomatoso Atípico Células claras
Neuropatologia
- Graduação
Neuropatologia - 
Casos Complementares
Neuroimagem
- Graduação
Neuroimagem - 
Casos Complementares
Correlação 
Neuropatologia - Neuroimagem
Índice alfabético - Neuro Adições recentes Banco de imagens - Neuro Patologia - outros aparelhos Pages in English
VOLTA À PÁGINA ÍNDICE