Ependimoma  mixopapilar
Masc.  14 a.  Em fev 98 dor moderada nas coxas, joelhos, face posterior das pernas, alterações esfincterianas. Emagrecimento. LCR lombar Proteína 1630 mg/dl, aumento de hemácias e leucócitos. Pressão inicial elevada, que não aumentou à compressão da veia jugular ou com manobra de Valsalva bloqueio do canal medular. Operado jun 98 de tumor intradural lombar infiltrativo, friável, aderido às raízes da cauda eqüina. Pós operatório dor, paraparesia espástica. RM abr 99 sem recidiva. Não fez radio- ou quimioterapia. Em ago 2000 sem queixas, mas com recidiva local à RM, confirmada em 2002. 

 
RESSONÂNCIA  MAGNÉTICA
22/6/98
Lesão bem delimitada situada entre as raízes da cauda eqüina, com leve hiposinal em T1,  hipersinal em T2 e captação homogênea e intensa de contraste. 
CORTES  SAGITAIS 
T1
T1 C
T2 
T1 SEM CONTRASTE T1 COM CONTRASTE T2
CORTES  AXIAIS 
Acima da lesão Ao nível da lesão
T1 C
T2

 
O paciente foi operado com ressecção presumivelmente total do tumor. Em 1999 fez RM controle sem recidiva.  Porém, nos exames de 2000 (2 anos e meio) e 2002 (4 anos) após a cirurgia, observa-se recidiva local, em que o tumor manteve as características de sinal do primeiro exame. Houve discreto aumento de volume da lesão de 2000 para 2002 (ver último quadro). 

 
RESSONÂNCIA  MAGNÉTICA
17/11/2000
CORTES  SAGITAIS 
T1 SEM CONTRASTE T1 COM CONTRASTE T2
 T1 
T1 C
 T2 
CORTES  AXIAIS, T1
T1 C
T2

 
Comparação das três seqüências.
T1 T1 C T2
A lesão apresenta hipersinal em T2, indicando caráter hidratado, e intensa captação do contraste paramagnético (gadolínio). 

 
RESSONÂNCIA  MAGNÉTICA
21/6/2002
CORTES  SAGITAIS 
T1 SEM CONTRASTE T1 COM CONTRASTE T2
 T1 
T1 C
 T2 
CORTES  AXIAIS, T1
T1 C
T2

 
Comparação das três seqüências.
T1 T1 C T2
A lesão manteve as características de sinal em relação ao exame anterior, mas com aumento de volume. 

 
CORTES  CORONAIS, T1 COM CONTRASTE

 
COMPARAÇÃO DE TRÊS DATAS, T1 COM CONTRASTE
1998 2000 2002
OBS.  Há um exame pós op., de 1999, sem recidiva, não mostrado aqui. 

 
Para mais imagens deste caso:  HE, colorações Imunohistoquímica
Características de imagem dos ependimomas Mais sobre o ependimoma  mixopapilar: 
texto e banco de imagens
Sobre filo terminal humano normal
Neuropatologia
- Graduação
Neuropatologia - 
Casos Complementares
Neuroimagem
- Graduação
Neuroimagem - 
Casos Complementares
Correlação 
Neuropatologia - Neuroimagem
VOLTA À PÁGINA ÍNDICE