Linfoma não Hodgkin de grandes células B 
da  fossa posterior, envolvendo dura-máter, 
osso occipital e tecidos moles
..
Fem. 52 a.  Há 1 mês, diplopia súbita horizontal e piora permanente na visão para longe. Tontura rotatória em episódios de 5 minutos, com períodos de piora e melhora. Quando levanta a cabeça rapidamente tem visão de fosfenos e escotomas cintilantes. No dia seguinte ao do início dos sintomas apareceu cefaléia frontal supraorbitária, intensa e pulsátil, com náuseas.  Exames de imagem espessamento meníngeo em base de crânio, suspeita principal - linfoma (confirmado na biópsia).  Diagnóstico final Linfoma não Hodgkin, imunofenótipo B, alto grau histológico, positivo para  CD20 e CD10.  CD3 positivo em pequenos linfócitos. Negativo para CD5, CD23, bcl1, bcl6, CD138, kappa, lambda e AE1AE3. Ki67 alto. 
..
Tomografia computadorizada, melhores cortes.  Extensa lesão causando espessamento da meninge da fossa posterior, maior na tenda do cerebelo à direita, incluindo segmentos posteriores da foice do cérebro. Avança para os tecidos moles da nuca e acompanha-se de erosão óssea da escama occipital (setas). Impregna-se fortemente por contraste. Mais detalhes na ressonância magnética, abaixo. 
Sagital, sem contraste  Com contraste 
Janela óssea, sagital. Coronal
Mais imagens deste exame
..
..
Ressonância magnética - Melhores  cortes  -  AXIAIS.  Lesão infiltrativa tem isossinal à substância cinzenta em T1 e T2 e impregna-se acentuadamente pelo contraste, revelando forte espessamento da dura-máter da fossa posterior, incluindo as regiões posteriores da foice do cérebro, a tenda do cerebelo, e a dura-máter supratentorial posterior. Tem efeito de massa, comprimindo os hemisférios cerebelares e o IV ventrículo. Acompanha-se de edema do centro branco medular do cerebelo, mais notado na substância branca, destacando os núcleos denteados, constituídos por substância cinzenta.  A lesão permeia o osso occipital e cresce nos tecidos moles extracranianos nas regiões adjacentes. 
T1 SEM CONTRASTE T1 COM CONTRASTE T2
T1 SEM CONTRASTE T1 COM CONTRASTE
..
CORONAIS, T1  T1 COM CONTRASTE T2
T1 SEM CONTRASTE T1 COM CONTRASTE
..
SAGITAIS, T1 SEM CONTRASTE T1 COM CONTRASTE FLAIR
T1 SEM CONTRASTE T1 COM CONTRASTE
Mais imagens deste exame
..
 
EXAMES  EM  DETALHE
..
TOMOGRAFIA  COMPUTADORIZADA
..
Sagital, sem contraste 
..
Sagital, com contraste 
..
Sagital, janela óssea 
..
Coronal, janela óssea 
..
RESSONÂNCIA  MAGNÉTICA 
..
CORTES  AXIAIS, T1 SEM CONTRASTE
..
T1 COM CONTRASTE
..
T2
..
T2. Com janelamento visando demonstrar a infiltração das partes moles e do osso pelo tumor. 
..
CORTES  CORONAIS, T1 SEM CONTRASTE
..
T1 COM CONTRASTE
..
T2
..
CORTES  SAGITAIS, T1 SEM CONTRASTE
..
T1 COM CONTRASTE
..
FLAIR
......
Para HE e imunohistoquímica desta paciente, clique  »
..
Textos
relacionados: 
linfomas primários do SNC linfoma de células do manto, linfoma de zona marginal, linfoma linfoplasmocítico. linfomas ósseos envolvimento ósseo pela doença de Hodgkin linfomas T/NK Pseudotumor
inflamatório
..
Neuropatologia
- Graduação
Neuropatologia - 
Estudos de casos
Neuroimagem
- Graduação
Neuroimagem - 
Estudos de Casos
Roteiro 
de aulas
Textos 
de apoio
Correlação 
Neuropatologia - Neuroimagem
Índice alfabético - Neuro Adições recentes Banco de imagens - Neuro Textos ilustrados Neuromuscular Patologia - outros aparelhos Pages in English
..
..