Histiocitose  de células de Langerhans. 
2. Imunohistoquímica.
..
Masc. 37 a.  Para aspecto em HE, clique
....
Destaques  da  microscopia. 
HE.  Infiltrado misto invadindo tecido fibroso de ligamentos.  Células de Langerhans.  Eosinófilos predominam em áreas
CD1a.  Positividade em membranas e citoplasmática nas células de Langerhans S-100. Positivo nas células de Langerhans  CD20.  Positividade em linfócitos B, padrão membrana. 
CD3.  Positividade em linfócitos T, padrão membrana. CD68.  Positivo forte em macrófagos, fraco nas células de Langerhans. 
EMA positivo na membrana de plasmócitos
Ki-67. Positividade em cerca de 60% dos núcleos das células de Langerhans. 
..
 
IMUNOHISTOQUÍMICA
..
CD1a. 

Esta molécula apresentadora de antígenos lipídicos a linfócitos T é o principal marcador de células de Langerhans.  Aqui é fortemente positiva e destaca estas células do restante do infiltrado que constitui a lesão. A marcação é mais forte na membrana externa, mas é vista também no citoplasma.  Para breve texto sobre CD1a, clique. 

....
S-100. 

Positividade para proteína S-100 é outra importante característica das células de Langerhans.  Para breve texto sobre S-100, clique.

..
S-100. A marcação é nuclear e citoplasmática, mas de intensidade variável. Há células com núcleo negativo. Em outras a positividade nuclear é forte, e a citoplasmática é fraca. 
..
CD20. 

Demonstra uma população significativa de linfócitos B participando da lesão. Outras células são negativas. 

..
CD3. 

Positivo em linfócitos T. Como com os linfócitos B, acima, os linfócitos T respondem por uma importante parcela  das células reacionais (não neoplásicas) neste caso de histiocitose de Langerhans. 

..
CD68. 

Positivo em macrófagos. Há marcação de células fagocitárias comuns e das células de Langerhans. 

..
CD68. 

O infiltrado do tipo inflamatório que compõe a lesão (em cima e à direita na foto ao lado) é rico em macrófagos CD68 positivos. A área negativa embaixo e à esquerda corresponde ao ligamento (tecido fibroso), que não contém macrófagos. Para breve texto sobre CD68, clique.

..
CD68. No presente exemplo, a positividade para CD68 é mais forte em macrófagos comuns, que se caracterizam por um núcleo menor e citoplasma amplo, não raro espumoso. Alguns deles são grandes. Já as células de Langerhans podem ser identificadas pelo núcleo maior e mais irregular. A marcação é mais fraca, citoplasmática (não em padrão membrana como com CD1a), e, não raro, acentuando uma pequena área do citoplasma. 
....
EMA. Positividade para EMA (antígeno epitelial de membrana), com reforço da membrana externa, é notada em vários plasmócitos reativos participantes da lesão. Embora plasmócitos não sejam epiteliais, este achado é bem conhecido (ver texto). 
....
Ki-67. 

Positividade  de alta proporção dos  núcleos para  este marcador de proliferação celular endossa o caráter agressivo da neoplasia. A marcação atinge cerca de 60% das células de Langerhans em áreas. Observam-se várias mitoses. 

Nas mitoses, há freqüentemente marcação também do citoplasma. Nas células interfásicas, só o núcleo se cora. 
..
Obs. Negativo para CD30, CD15, LMP-1 e AE1AE3. 
  ....
Caso do Hospital Municipal Mario Gatti de Campinas, trazido em consulta e gentilmente contribuído pelo Dr. Ricardo Doria, Campinas, SP. Agradecemos ao Dr. Leandro Luiz Lopes de Freitas, médico contratado do Depto. de Anatomia Patológica da FCM-UNICAMP, por auxílio no estudo imunohistoquímico. 
..
Para HE deste paciente, clique  »
....
Textos  sobre  macrófagos, células dendríticascélulas de Langerhansgrânulos de Birbeck, Langerina, histiocitoses em geral, histiocitose X ou de células de LangerhansCD1a, CD68. Histiocitoses, mais casos:
NeuroimagemNeuropatologia
..
Neuropatologia
- Graduação
Neuropatologia - 
Estudos de casos
Neuroimagem
- Graduação
Neuroimagem - 
Estudos de Casos
Roteiro 
de aulas
Textos 
de apoio
Correlação 
Neuropatologia - Neuroimagem
Índice alfabético - Neuro Adições recentes Banco de imagens - Neuro Textos ilustrados Neuromuscular Patologia - outros aparelhos Pages in English
..
..