Xantoastrocitoma  pleomórfico 
..
HE
..
Aspecto geral. Este caso mostra as feições características do xantoastrocitoma pleomórfico. O tumor é constituído por células de linhagem astrocitária, na maioria fusiformes, com pleomorfismo nuclear e citoplasma abundante, arranjadas em feixes multidirecionados. Apesar das atipias celulares, observam-se poucas mitoses e não há necrose. Os vasos têm em geral paredes finas e, em HE, não é evidente proliferação vascular como a observada nos glioblastomas (ver porém reticulina, abaixo). 
..
Atipias celulares. Núcleos grandes, com cromatina densa ou mal distribuída. Células gigantes multinucleadas, com citoplasma abundante. 
Acima, mesma célula em cortes vizinhos. 
..
Atividade mitótica. Habitualmente escassa, pode ser ausente no xantoastrocitoma. No presente exemplo há algumas mitoses atípicas, demonstradas abaixo. 
..
Astrócitos  xantomatosos. São o aspecto mais típico deste tumor e eram numerosos no presente exemplo. Porém, podem ser raros e seu encontro difícil. O citoplasma abundante apresenta pequenos vacúolos claros e de dimensões regulares. Muitas células têm contorno arredondado e não lembram astrócitos, podendo ser confundidos com macrófagos. O volume do núcleo, nucléolo e multinucleação ajudam a afastar esta possibilidade. Em imunohistoquímica, reagem para GFAP, demonstrando linhagem astrocitária. 
..
Reticulina. Neste exemplo, presente apenas em vasos e ausente entre as células neoplásicas. Para um caso de xantoastrocitoma/ganglioglioma/ependimoma com abundante reticulina entre as células do tumor na área de ependimoma, clique. A reticulina é útil para demonstrar a rede vascular, como o CD34. Aqui, a maioria dos vasos tem paredes finas e reticulina delicada. Porém, observam-se alguns com reticulina abundante formando delicada trama. Isto é sinal de proliferação vascular, que não era evidente em HE
..
 
IMUNOHISTOQUÍMICA
..
GFAP. Positividade forte e difusa nas células neoplásicas. 
Proliferação vascular. Destaca-se no GFAP porque os vasos não reagem, chamando a atenção em meio às celulas tumorais. 
Astrócitos xantomatosos. Fortemente marcados, denotando linhagem astrocitária. Notar que vários têm contorno arredondado e prolongamentos escassos ou rudimentares.
..
VIM. Positividade forte e difusa nas células neoplásicas. 
..
S100. Positividade variável nas células neoplásicas, nuclear e citoplasmática. Algumas células xantomatosas apresentam marcação só nuclear. 
..
NSE.  Marca de forma variável células neoplásicas, inclusive muitas xantomatosas. 
..
CD34. Demonstra a vascularização do tumor, chamando a atenção para proliferação endotelial (só alguns vasos). 
..
Ki-67. Positivo em 5-10% das células neoplásicas, sugerindo tumor com tendência proliferativa moderada. Isto é apoiado pelo encontro de mitoses, inclusive atípicas, neste exemplo. Para outro xantoastrocitoma com índice de marcação mais baixo, clique
..
p53. Positivo em vários núcleos, sugerindo que uma mutação no gene p53 pode ter sido importante na origem deste tumor. 
..
Caso gentilmente contribuído pelo Dr. Enzo Magrini, Faculdade de Medicina da Universidade São Francisco, Bragança Paulista, SP. 
..
Para exames de imagem deste caso, clique  »
..
Características de imagem dos xantoastrocitomas Textos sobre xantoastrocitoma pleomórfico (1) (2) Xantoastrocitomas - mais casos: neuroimagemneuropatologia
..
Neuropatologia
- Graduação
Neuropatologia - 
Estudos de casos
Neuroimagem
- Graduação
Neuroimagem - 
Estudos de Casos
Roteiro 
de aulas
Textos 
de apoio
Correlação 
Neuropatologia - Neuroimagem
Índice alfabético - Neuro Adições recentes Banco de imagens - Neuro Textos ilustrados Neuromuscular Patologia - outros aparelhos Pages in English
..
..