Página Inicial
Contato

 Busca

+ Palavras Chave:
   
  colo uterino
  corpo uterino
  endométrio
  ovário
 

 Links

 
 


 
 



 

      Os casos clínicos contidos neste site são fruto das reuniões semanais da Prof. Dra. Liliana De Angelo Andrade com os residentes do Departamento de Anatomia Patológica. O objetivo do site é difundir o conhecimento sobre o assunto ajudando estudantes, residentes e profissionais a manterem-se constantemente atualizados.

 

Caso 143: 55 anos com sangramento irregular. Biópsia de endométrio


Figura 1




Figura 2




Figura 3




Figura 4




Figura 5




Figura 6



|Descrição microscópica: mucosa endometrial apresentando áreas com glândulas dilatadas, com revestimento epitelial simples, sem atipias (Fig 1 e 2), ao lado de glândulas aglomeradas, com contornos irregulares e atipia nuclear (Fig. 3, 4, 5 e 6). A avaliação da atipia celular é melhor avaliada na Fig. 5 onde temos a comparação de 2 campos microscópicos , sem atipia à esquerda e com atipia, à direita. Na Fig. 6, vemos as atipias em grande aumento, com núcleos claros e arredondados.

Diagnóstico: Hiperplasia endometrial atípica ou Neoplasia Endometrial Intraepitelial (EIN do inglês), associada a áreas de Hiperplasia simples sem atipia.

Comentário: para o diagnóstico de Hiperplasia Endometrial Atípica, são necessários os aspectos morfológicos: maior densidade glandular, com relação glândula/estroma >1, área de maior densidade deve medir pelo menos 1 mm de dimensão e deve haver atipia celular, ou alteração celular em relação à mucosa endometrial de fundo.
Contador de visitantes:
website stats
Departamento de Anatomia Patológica
Faculdade de Ciências Médicas
images/logos/