Página Inicial
Contato

 Busca

+ Palavras Chave:
   
  colo uterino
  corpo uterino
  endométrio
  ovário
 

 Links

 
 


 
 



 

      Os casos clínicos contidos neste site são fruto das reuniões semanais da Prof. Dra. Liliana De Angelo Andrade com os residentes do Departamento de Anatomia Patológica. O objetivo do site é difundir o conhecimento sobre o assunto ajudando estudantes, residentes e profissionais a manterem-se constantemente atualizados.

 

Caso 104: 42 anos, com sangramento irregular. Foi submetida à histerectomia.


Figura 1




Figura 2




Figura 3




Figura 4




Figura 5




Figura 6



Descrição microscópica: lesão polipóide na cavidade endometrial (Fig.1, 2, 3), constituída por proliferação glandular com crescimento papilífero para a cavidade, restrita à mucosa endometrial, com arquitetura glandular complexa, células de citoplasma amplo e claro com vacúolos subnucleares, exibindo núcleos monótonos, com leve atipia celular. (Fig. 4, 5). A mucosa endometrial adjacente tem aspecto normal, de padrão secretor (Fig. 6).

Diagnóstico: Adenocarcinoma endometrióide bem diferenciado do endométrio, de padrão secretor, restrito à mucosa endometrial. Endométrio secretor adjacente à neoplasia.

Comentário:o carcinoma endometrióide pode apresentar variantes morfológicas como no presente caso, de tipo secretor. É neoplasia bem diferenciada com pouca atipia celular e com vacúolos subnucleares dando o aspecto de teclado de piano, que se assemelha ao endométrio secretor do 3º dia pós-ovulação. Não confundir este aspecto das células claras vacuoladas com o carcinoma de células claras, neoplasia de comportamento mais agressivo, onde os núcleos são muito atípicos e há variados aspectos morfológicos associados.
Contador de visitantes:
website stats
Departamento de Anatomia Patológica
Faculdade de Ciências Médicas
images/logos/