Página Inicial
Contato

 Busca

+ Palavras Chave:
   
  colo uterino
  corpo uterino
  endométrio
  ovário
 

 Links

 
 


 
 



 

      Os casos clínicos contidos neste site são fruto das reuniões semanais da Prof. Dra. Liliana De Angelo Andrade com os residentes do Departamento de Anatomia Patológica. O objetivo do site é difundir o conhecimento sobre o assunto ajudando estudantes, residentes e profissionais a manterem-se constantemente atualizados.

 

Caso 101: 59 anos, lesão pruriginosa na vulva.


Figura 1




Figura 2




Figura 3




Figura 4




Figura 5



Descrição microscópica: pele vulvar apresentando na derme infiltrado inflamatório crônico inespecífico (Fig.1) e na epiderme notam-se agrupamentos celulares constituídos por células de citoplasma amplo e claro, mucossecretoras e com núcleos grandes e atípicos (Fig. 2, 3). Notam-se raras células invadindo superficialmente a derme (Fig. 4). A margem de ressecção, pintada de preto, está comprometida pelos mesmos agrupamentos celulares (Fig.5).

Diagnóstico: Doença de Paget da vulva, com invasão focal e superficial da derme. Margem de ressecção focalmente comprometida.

Comentário: a doença de Paget é incomum e corresponde a 1% dos carcinomas da vulva. Em cerca de 30% dos casos existe um tumor sincrônico do trato genital, urinário ou anorretal. Podem ser encontrados pequenos focos de invasão superficial da derme, como neste caso. No diagnóstico diferencial o melanoma pagetóide deve ser lembrado, que é positivo para S100 e HMB-45 e negativo para CEA e CK7. A recidiva está associada às margens comprometidas.
Contador de visitantes:
website stats
Departamento de Anatomia Patológica
Faculdade de Ciências Médicas
images/logos/