Página Inicial
Contato

 Busca

+ Palavras Chave:
   
  colo uterino
  corpo uterino
  endométrio
  ovário
 

 Links

 
 


 
 



 

      Os casos clínicos contidos neste site são fruto das reuniões semanais da Prof. Dra. Liliana De Angelo Andrade com os residentes do Departamento de Anatomia Patológica. O objetivo do site é difundir o conhecimento sobre o assunto ajudando estudantes, residentes e profissionais a manterem-se constantemente atualizados.

 

Caso 93: 47 anos, com leve dilatação e presença de nódulos na parede das tubas.


Figura 1




Figura 2




Figura 3




Figura 4




Figura 5



Descrição microscópica: nódulo tubário constituído pela proliferação de glândulas de vários tamanhos, císticas ou de contornos irregulares (Figuras 1, 2, 3), revestidas por epitélio tubário, tendo de permeio a proliferação de células musculares lisas (Figuras 4 e 5).

Diagnóstico: Salpingite ístmica nodosa

Comentário: Lesão de patogênese incerta que pode causar infertilidade ou predispor à gravidez ectópica. É bilateral em 80% dos casos e forma nódulos macroscópicos com até 2 cm de diâmetro, mais comuns na região ístmica da tuba. Os nódulos representam divertículos que se comunicam com a luz tubária.
Contador de visitantes:
website stats
Departamento de Anatomia Patológica
Faculdade de Ciências Médicas
images/logos/