Página Inicial
Contato

 Busca

+ Palavras Chave:
   
  colo uterino
  corpo uterino
  endométrio
  ovário
 

 Links

 
 


 
 



 

      Os casos clínicos contidos neste site são fruto das reuniões semanais da Prof. Dra. Liliana De Angelo Andrade com os residentes do Departamento de Anatomia Patológica. O objetivo do site é difundir o conhecimento sobre o assunto ajudando estudantes, residentes e profissionais a manterem-se constantemente atualizados.

 

Caso 89: 36 anos, tumor cístico bilateral de ovários, medindo à direita 6 X 4,8X 3 cm, e à esquerda 6 x4 X 3,5 cm, com superfície externa irregular, papilífera. Apresenta nódulos no peritônio pélvico.


Figura 1




Figura 2




Figura 3




Figura 4




Figura 5




Figura 6



Descrição microscópica: neoplasia crescendo na superfície externa dos ovários (Figura 1), constituída por células epiteliais cilíndricas do tipo seroso, proliferadas em várias camadas, com atipia celular leve a moderada, em arranjo glandular e papilífero, apresentando em áreas papilas muito alongadas, conhecidas como padrão micropapilífero (Figuras 2 e 3). As hastes das papilas estão livres de invasão neoplásica. No peritônio notam-se implantes epiteliais superficiais, com microcalcificações ou corpos psamomatosos, reação desmoplásica (Figuras 4 e 5) e focos de endossalpingiose (Figuras 4 e 6).

Diagnóstico: Tumor seroso borderline do tipo micropapilífero, crescendo na superfície externa de ambos ovários. Implantes epiteliais não invasivos no peritônio e focos de endossalpingiose.

Comentários: Dentre os tumores serosos borderline, a variante micropapilífera apresenta papilas longas, com muitas camadas de células e este aspecto deve medir pelo menos 5 mm dentro do tumor para receber esta designação. É importante classificar como micropapilífero, pois esta variante está mais associada com os implantes invasivos do que o tumor borderline usual.
Contador de visitantes:
website stats
Departamento de Anatomia Patológica
Faculdade de Ciências Médicas
images/logos/