Página Inicial
Contato

 Busca

+ Palavras Chave:
   
  colo uterino
  corpo uterino
  endométrio
  ovário
 

 Links

 
 


 
 



 

      Os casos clínicos contidos neste site são fruto das reuniões semanais da Prof. Dra. Liliana De Angelo Andrade com os residentes do Departamento de Anatomia Patológica. O objetivo do site é difundir o conhecimento sobre o assunto ajudando estudantes, residentes e profissionais a manterem-se constantemente atualizados.

 

Caso 79: 35 anos, tumor volumoso de ovário direito, pesando 850g e medindo 18x11x10cm; superfície externa lisa; superfície de corte com cistos multiloculados, preenchidos por material mucinoso, e área sólida papilífera na luz, com 8x7 cm.


Figura 1




Figura 2




Figura 3




Figura 4




Figura 5



Descrição microscópica: na parede dos cistos notam-se áreas de revestimento epitelial com gradiente de aspectos morfológicos: adenoma mucinoso e tumor “borderline” (Fig. 1), tumor “borderline” mucinoso do tipo intestinal (Fig. 2), carcinoma intraepitelial com acentuada atipia celular (Fig. 3), foco de micro-invasão (Fig. 4) e padrão expansivo de invasão (Fig. 5).


Diagnóstico: Adenocarcinoma mucinoso moderadamente diferenciado do ovário direito associado a tumor mucinoso “borderline” do tipo intestinal, com áreas de carcinoma intraepitelial, focos de microinvasão e padrão expansivo de invasão.

Comentários: Frente a um adenocarcinoma mucinoso no ovário, o principal diferencial é entre tumor ovarino primário e metástase de carcinoma mucinoso para o ovário. O grande volume, a unilateralidade e o padrão expansivo de invasão favorecem a neoplasia mucinosa primária do ovário. O gradiente de aspectos morfológicos observados neste caso, com áreas de tumor mucinoso “borderline” do tipo intestinal, áreas de carcinoma intraepitelial e focos de micro-invasão também são mais frequentes nos primários do ovário, porém podem ser também observados nos carcinomas mucinosos metastáticos para o ovário. O estudo imuno-histoquímico auxilia no diagnóstico porém, também tem limitações, pois há muita sobreposição de resultados das reações. Esta dificuldade de diagnóstico é um fato comum e tanto o patologista como o cirurgião devem conhecer esta peculiaridade dos carcinomas mucinosos, buscando um diagnóstico em conjunto com os dados clínicos, de história prévia, dados morfológicos, de imagem e estudo de endoscopia digestiva e colonoscopia, devido à maior frequência de metástase de carcinomas do trato gastro-intestinal.
Contador de visitantes:
website stats
Departamento de Anatomia Patológica
Faculdade de Ciências Médicas
images/logos/