Página Inicial
Contato

 Busca

+ Palavras Chave:
   
  colo uterino
  corpo uterino
  endométrio
  ovário
 

 Links

 
 


 
 



 

      Os casos clínicos contidos neste site são fruto das reuniões semanais da Prof. Dra. Liliana De Angelo Andrade com os residentes do Departamento de Anatomia Patológica. O objetivo do site é difundir o conhecimento sobre o assunto ajudando estudantes, residentes e profissionais a manterem-se constantemente atualizados.

 

Caso 75: 59 anos com história pregressa de carcinoma de colo uterino tratada com radioterapia há 7 anos. Atualmente se apresenta com espessamento endometrial e sangramento vaginal. Submetida à cirurgia de HTA e salpingo-ooforectomia bilateral.


Figura 1




Figura 2




Figura 3




Figura 4




Figura 5




Figura 6



Descrição microscópica: espessamento endometrial constituído por proliferação de epitélio e tecido mesenquimatoso atípicos (Fig. 1 e 2). O epitélio mostra arranjo papilífero, com células de núcleos volumosos e nucléolos frequentes (Fig. 3). A proliferação mesenquimatosa é um sarcoma pouco diferenciado (Fig. 4), mostrando focalmente células de citoplasma amplo e eosinófilo com estriações citoplasmáticas, típicas de diferenciação rabdomioblástica (Fig. 5). No ovário há múltiplos nódulos constituídos por carcinoma seroso metastático (Fig. 6).

Diagnóstico: Carcinossarcoma (ou TMMM) com componente heterólogo de rabdomiossarcoma e componente epitelial de carcinoma seroso. Metástase multinodular no ovário apenas do componente de carcinoma seroso.

Comentário: os carcinossarcomas (ou Tumor mülleriano misto maligno) são neoplasias de caráter agressivo e que com certa frequência se apresentam após tratamento radioterápico prévio. Há dupla diferenciação celular com aspecto carcinomatoso esarcomatoso. Este caso ilustra bem o fato comum de que as metástases são geralmente constituídas apenas pelo elemento carcinomatoso.
Contador de visitantes:
website stats
Departamento de Anatomia Patológica
Faculdade de Ciências Médicas
images/logos/