Página Inicial
Contato

 Busca

+ Palavras Chave:
   
  colo uterino
  corpo uterino
  endométrio
  ovário
 

 Links

 
 


 
 



 

      Os casos clínicos contidos neste site são fruto das reuniões semanais da Prof. Dra. Liliana De Angelo Andrade com os residentes do Departamento de Anatomia Patológica. O objetivo do site é difundir o conhecimento sobre o assunto ajudando estudantes, residentes e profissionais a manterem-se constantemente atualizados.

 

Caso 71: 18 anos, Tumor de ovário, ascite de 5 litros e implantes abdominais.


Figura 1




Figura 2




Figura 3




Figura 4




Figura 5




Figura 6



Descrição microscópica: superfície do ovário apresentando crescimento neoplásico de padrão papilífero (Fig. 1), com papilas muito edematosas (Fig. 2) ao lado de papilas mais complexas (Fig. 3). Em áreas aspapilas são revestidas por epitélio seroso com atipia leve a moderada, em múltiplas camadas (Fig. 4). O material de implante peritoneal é constituído predominantemente por tecido fibroso desmoplásico, tendo de permeio células epiteliais isoladas ou agrupadas.

Diagnóstico: Tumor seroso papilífero borderline do ovário com crescimento para a superfície externa (Papiloma seroso borderline), com áreas de adenoma seroso. Implantes peritoneais do tipo desmoplásicos não invasivos.

Comentário: Dentro de um tumor seroso borderline podemos encontrar um gradiente de aspectos morfológicos. Neste caso há áreas com aspecto benigno de adenoma papilífero. Além disso, os tumores borderline podem se apresentar em estádio avançado, como este caso, com implantes peritoneais. O implante do tipo não invasivo é o mais comum e geralmente não altera muito o prognóstico do tumor borderline.

Contador de visitantes:
website stats
Departamento de Anatomia Patológica
Faculdade de Ciências Médicas
images/logos/