Página Inicial
Contato

 Busca

+ Palavras Chave:
   
  colo uterino
  corpo uterino
  endométrio
  ovário
 

 Links

 
 


 
 



 

      Os casos clínicos contidos neste site são fruto das reuniões semanais da Prof. Dra. Liliana De Angelo Andrade com os residentes do Departamento de Anatomia Patológica. O objetivo do site é difundir o conhecimento sobre o assunto ajudando estudantes, residentes e profissionais a manterem-se constantemente atualizados.

 

Caso 49: 70 anos, sangramento pós-menopausa e tumor polipóide na cavidade endometrial.


Figura 1




Figura 2




Figura 3




Figura 4




Figura 5




Figura 6



Descrição microscópica: neoplasia maligna constituída por dois componentes distintos: glândulas com células de núcleos muito atípicos com nucléolos evidentes e tecido mesenquimatoso fusocelular (Figuras 1, 2, 3), com acentuadas atipias nucleares e mitoses atípicas e freqüentes (Figuras 4, 5 e 6).

Diagnóstico: Tumor mülleriano misto maligno ou Carcinossarcoma com componente epitelial de carcinoma do tipo seroso

Comentário: este tumor ocorre geralmente na pós-menopausa e em alguns casos há história prévia de radioterapia pélvica. Tipicamente são massas polipóides que preenchem a cavidade endometrial e microscopicamente constituídos por elementos carcinomatosos e sarcomatosos. Os elementos sarcomatosos são variados e podem ocorrer tecidos diferentes dos encontrados no útero, como rabdomiosarcoma, condro e osteossarcoma, o que confere à neoplasia o nome de tumor mülleriano misto maligno com componentes heterólogos. O carcinoma pode ser de variados tipos histológicos, geralmente de alto grau, e é a presença do tipo seroso que se relaciona ao pior prognóstico e não os elementos heterólogos.
OBS: caso gentilmente fornecido pela Dra Renata De Marchi Triglia.
Contador de visitantes:
website stats
Departamento de Anatomia Patológica
Faculdade de Ciências Médicas
images/logos/