Página Inicial
Contato

 Busca

+ Palavras Chave:
   
  colo uterino
  corpo uterino
  endométrio
  ovário
 

 Links

 
 


 
 



 

      Os casos clínicos contidos neste site são fruto das reuniões semanais da Prof. Dra. Liliana De Angelo Andrade com os residentes do Departamento de Anatomia Patológica. O objetivo do site é difundir o conhecimento sobre o assunto ajudando estudantes, residentes e profissionais a manterem-se constantemente atualizados.

 

Caso 44: 32 anos, gestante com quadro de pré-eclâmpsia, evoluiu para parto prematuro e foi feita curetagem do leito placentário.


Figura 1




Figura 2




Figura 3




Figura 4




Figura 5



Descrição microscópica: artérias da decídua apresentando espessamento da parede (Figuras 1 e 2), processo inflamatório com necrose fibrinóide focal e presença de macrófagos espumosos revestindo a luz arterial (Figuras 3, 4 e 5).

Diagnóstico: Decídua com alterações vasculares da hipertensão da gestação: aterose aguda da parede de vasos.

Comentário: aterose aguda, a forma mais importante de vasculopatia decidual, é um dos aspectos morfológicos associados à toxemia da gravidez, mas também pode ser observada em placentas de mulheres com lupus, escleroderma ou de recém-nascidos com baixo peso. Este quadro de aterose aguda ocorre em 50% dos casos de pré-eclampsia, e isto deve estar subestimado, pois as artérias espiraladas não são facilmente encontradas na decídua que está acolada às membranas da placenta. Leva a estreitamento da parede da artéria e propicia a formação de trombos.
Contador de visitantes:
website stats
Departamento de Anatomia Patológica
Faculdade de Ciências Médicas
images/logos/