Página Inicial
Contato

 Busca

+ Palavras Chave:
   
  colo uterino
  corpo uterino
  endométrio
  ovário
 

 Links

 
 


 
 



 

      Os casos clínicos contidos neste site são fruto das reuniões semanais da Prof. Dra. Liliana De Angelo Andrade com os residentes do Departamento de Anatomia Patológica. O objetivo do site é difundir o conhecimento sobre o assunto ajudando estudantes, residentes e profissionais a manterem-se constantemente atualizados.

 

Caso 42: 41 anos, submetida a histerectomia, pós-cone de colo uterino com carcinoma in situ.


Figura 1




Figura 2




Figura 3




Figura 4




Figura 5



Descrição microscópica: mucosa endocervical proliferada (Figuras 1, 2 e 3), medindo 8 mm em espessura, mostrando maior densidade glandular, com limites bem definidos com o estroma endocervical adjacente (Figura 4) e sem atipia (Figura 5).

Diagnóstico: Hiperplasia Laminar Difusa da MucosaEndocervical

Comentário: esta lesão é rara, acomete mulheres na idade fértil, com proliferação de glândulas endocervicais, agrupadas e formando como uma banda de glândulas, de limites nítidos com o estroma cervical adjacente. O diagnóstico diferencial deve ser feito com “adenoma maligno” ou adenocarcinoma bem diferenciado ou de desvio mínimo, onde os limites são infiltrativos, há atipia celular focal e reação desmoplásica no estroma.
Contador de visitantes:
website stats
Departamento de Anatomia Patológica
Faculdade de Ciências Médicas
images/logos/