Página Inicial
Contato

 Busca

+ Palavras Chave:
   
  colo uterino
  corpo uterino
  endométrio
  ovário
 

 Links

 
 


 
 



 

      Os casos clínicos contidos neste site são fruto das reuniões semanais da Prof. Dra. Liliana De Angelo Andrade com os residentes do Departamento de Anatomia Patológica. O objetivo do site é difundir o conhecimento sobre o assunto ajudando estudantes, residentes e profissionais a manterem-se constantemente atualizados.

 

Caso 37: 62 anos, tumor uterino de crescimento rápido, formando nódulo intramural no miométrio, com limites irregulares, medindo 11 cm de diâmetro, mostrando à superfície de corte cor branco-amarelada, com áreas de necrose, hemorragia e consistência amolecida.


Figura 1




Figura 2




Figura 3




Figura 4




Figura 5




Figura 6



Descrição microscópica: neoplasia maligna de limites infiltrativos, com invasão vascular proeminente (Figuras 1, 2 e 3), constituída por células fusiformes ou arredondadas (Figura 4), com atipias marcadas focalmente, alto índice mitótico (mais de 10 figuras de mitose em 10 campos de grande aumento) e mitoses atípicas (Figura 6). Há acentuado edema intersticial, conferindo aspecto mixóide à lesão (Figuras 5 e 6). Notam-se também extensas áreas de necrose do tipo coagulativa (Figuras 1 e 2).

Diagnóstico: LEIOMIOSSARCOMA MIXÓIDE DO CORPO UTERINO, COM EXTENSA INVASÃO VASCULAR.

Comentário: a extensa invasão vascular neste caso pode tambéms sugerir o sarcoma do estroma endometrial com diferenciação fibro-mixóide. Entretanto, a extensa necrose, as células fusiformes ou arredondadas com vacúolos perinucleares, as atipias celulares acentuadas e o alto índice mitótico favorecem o diagnóstico de leiomiossarcoma mixóide.
Contador de visitantes:
website stats
Departamento de Anatomia Patológica
Faculdade de Ciências Médicas
images/logos/