Página Inicial
Contato

 Busca

+ Palavras Chave:
   
  colo uterino
  corpo uterino
  endométrio
  ovário
 

 Links

 
 


 
 



 

      Os casos clínicos contidos neste site são fruto das reuniões semanais da Prof. Dra. Liliana De Angelo Andrade com os residentes do Departamento de Anatomia Patológica. O objetivo do site é difundir o conhecimento sobre o assunto ajudando estudantes, residentes e profissionais a manterem-se constantemente atualizados.

 

Caso 20: 29 anos, tumor de ovário multicístico, com 7 cm de diâmetro, achado em cesária.


Figura 1




Figura 2




Figura 3




Figura 4




Figura 5




Figura 6



Descrição microscópica:
Múltiplos cistos foliculares, cistos teca-luteínicos, edema e nódulos de células luteinizadas no estroma ovariano.


Diagnóstico: “Hiperreactio luteinalis” ou hiperreação luteinizante do ovário secundária à gestação.
É comum em gestação normal, porém é mais relacionada a gestação múltipla, mola hidatiforme ou coriocarcinoma. Corresponde à hiperestimulação ovariana pelas gonadotrofinas coriônicas pela gestação, porém também é descrita associada ao estímulo iatrogênico ovariano para se conseguir a ovulação com o uso de clomifene ou de gonadotrofinas. Geralmente tem resolução espontânea no puerpério ou em até 6 meses após o parto. Casos raros são descritos com a formação de cistos volumosos, com até 30 cm de diâmetro, que podem levar a torção ou rotura ovariana.
Contador de visitantes:
website stats
Departamento de Anatomia Patológica
Faculdade de Ciências Médicas
images/logos/